ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Fundada em 16 de janeiro de 1957, a Associação dos Servidores da Corsan possui cerca de 4500 associados.

COMER BEM PARA VIVER MELHOR

Camila Franceschi | Nutricionista
Militante do Movimento dos Pequenos Agricultores

A base de nossa alimentação tornou-se reduzida, e praticamente encontramos em todos os produtos os mesmos ingredientes (sal, açúcar, gorduras) em doses muito mais elevadas do que nos produtos em in natura. A inversão dos hábitos alimentares, os altos índices de contaminação por agrotóxicos, a redução do consumo de alimentos frescos e saudáveis e o sedentarismo refletem em dados alarmantes de sobrepeso, obesidade, doenças crônicas, alergias alimentares, intolerâncias, depressões e até mesmo casos de câncer registrados pelo sistema público de saúde.

Em nome desta banalização de tudo, incluindo o ser humano, o Brasil hoje é recordista no consumo de agrotóxicos. O dossiê produzido pela Associação Brasileira de Saúde Coletiva em 2015 traz um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde e elencam vários estudos sobre a ingestão diária de veneno que assola a população. Esses dados demonstram os grandes impactos a saúde, a médio e longo prazo, e não só a ela, mas também ao solo e aos agroecossistemas. A não utilização de insumos químicos na produção, contribui para a preservação da biodiversidade alimentar e a produção de alimentos mais saudáveis nutricionalmente, pois mantêm os nutrientes naturalmente contidos no alimento e seu sabor característico.

Uma alimentação diversificada possibilita uma disponibilidade elevada de micronutrientes (vitaminas e minerais) benéficos a saúde. Eleva a qualidade alimentar, e, com informações técnicas de aproveitamento integral dos alimentos possibilita a conservação em forma de geleias, chimias, conservas, compotas e embutidos artesanais, utilizam-se de recursos locais para a dieta, produtos com valores nutricionais superiores aos adquiridos externamente, como por exemplo, o açúcar mascavo em relação ao açúcar cristal, totalmente desprovido de micronutrientes (ferro, ácido fólico, cálcio, zinco).

Existem hoje pesquisas que alertam sobre o modelo convencional de produção de alimentos que os tornam maléficos a saúde. Pesquisa realizada pela University Rutgers de Nova Jersey- USA apresentou uma tabela comparativa com feijão convencional e feijão orgânico em termos nutricionais. As quantidades de micronutrientes encontradas no feijão orgânico em comparação ao convencional foram majoritariamente superiores. Isto demonstra a importância da autonomia alimentar e da produção de alimentos nutritivos e seguros capazes de fortalecer nosso sistema imunológico promovendo saúde.

A associação de práticas agroecológicas/orgânicas que respeitem o ecossistema, a cultura, os tempos da natureza, fortalecendo mercado locais, feiras, vendas diretas para a produção e comercialização dos alimentos, constroem-se cadeias de sustentabilidade entre natureza, produtores e consumidores. Mas principalmente promove autonomia e segurança alimentar as famílias produtoras e consumidoras, tornando as refeições cada vez mais ricas nutritivamente.  

Preservar o meio ambiente em que vivemos e nossa saúde é um compromisso ético que devemos ter para com o mundo e as gerações futuras. Somos seres transformadores e políticos, nossas escolhas estão diretamente ligadas a forma de mundo que queremos conquistar. Escolha comer com qualidade e saúde, alimentos saudáveis, nutritivos e da época.

Últimas Notícias

ÚLTIMA ETAPA DA JORNADA POLIESPORTIVA EM 2018 OCORREU EM MONTENEGRO

ÚLTIMA ETAPA DA JORNADA POLIESPORTIVA EM 2018 OCORREU EM MONTENEGRO

O evento aconteceu no último sábado, dia 1º de dezembro.

Leia mais

ASCORSAN PROMOVEU EVENTO DE FUTSAL EM RIO PARDO

ASCORSAN PROMOVEU EVENTO DE FUTSAL EM RIO PARDO

Dia 1º de setembro a rodada será em Montenegro.

Leia mais

ASCORSAN MARCA PRESENÇA NA SIPAT SEDE

ASCORSAN MARCA PRESENÇA NA SIPAT SEDE

Eventos vem ocorrendo por todo o Estado.

Leia mais

ASCORSAN @ 2016 Todos os Direitos Reservados