O SURTO DOS GAFANHOTOS NA AMÉRICA DO SUL

Publicado em: 23/07/2020

Desde o meio do mês de junho estamos em alerta com relação à nuvem de gafanhotos que surgiu entre o Paraguai e a Argentina e vem assustando produtores que dependem do campo. O fenômeno não é comum e pode gerar grandes prejuízos nas lavouras.

Mas, afinal, você sabe por que essas nuvens se formam?

Segundo especialistas, esses animais são comuns na América do Sul, e vários fatores podem gerar essa movimentação como, por exemplo, a fase que estão em sua vida ou o próprio clima, que quanto mais seco acelera a reprodução do animal e com esse crescimento as nuvens são formadas e eles saem em busca de alimento.

Nosso país já passou por outra situação assim no século XIX, quando diversas lavouras tiveram inúmeras perdas por conta dos gafanhotos.

Ainda não se tem uma previsão ou certeza que esses insetos virão para o Brasil, mas é importante ficarmos em alerta, já que a nuvem viaja em torno de 150 km diários e o clima quente fora de época em nosso Estado chama a atenção. Estimasse que o prejuízo chegue a R$ 1 milhão por dia, caso a nuvem atinja o território gaúcho. Nesta quinta-feira, dia 23 de julho, a nuvem se encontrava a 98 km da cidade de Barra do Quaraí.

Cabe a nós torcer para que o frio retorne ao Rio Grande do Sul e que a balança da natureza se restabeleça.

Você sabia de tudo que comentamos aqui? Tem algum assunto relacionado ao meio ambiente que gostaria que tratássemos aqui em nosso site? Nos chame no WhatsApp (51) 99621.7674, dê a sua opinião e vamos discutir temas importantes para tornar o mundo um lugar melhor.